Gerenciamento de projetos: definição, métodos e ferramentas

gerenciamento_projetos

A gestão de projetos está em grande parte associada à uma atividade específica e pontual, que permite a uma equipe atingir um objetivo (de preferência com qualidade). Embora a grande parte de sua aplicação seja dessa forma, o gerenciamento de projetos também está provando ser uma poderosa ferramenta de gerir mudanças e transformar uma empresa. Estas duas dimensões do gerenciamento, produzem efeitos extremamente benéficos e são cada vez mais comuns dentro das empresas.

Com isso, a capacidade de gerir projetos é importante para quase todas as organizações. Este artigo visa abordar os conceitos de gestão de projetos e prover informações úteis para todos. A boa notícia? É que é um assunto interessante! Compartilhe conosco sua experiência e opinião ao final deste artigo.

Selection of software for you

monday.com

monday.com
A plataforma mais intuitiva para gerir projetos e equipes
Visite o Site
View software

Wrike

Wrike
Software de gerenciamento de projetos confiável
Comece grátis
View software

Extrabat

Extrabat
Software todo en uno, accesible y persoalizable
Visit Website
View software

Gerenciamento de projetos e projetos: definições

O que é um projeto?

Em complemento a definição de ECOSIP (grupo internacional de pesquisa, Economia de Sistemas Integrados de Produção), um projeto é uma criação nova, temporária (não-recorrente), coletiva, organizada em etapas no tempo e no espaço, cujo objetivo é “a entrega”. “A entrega” pode tomar qualquer forma: uma casa, um software, um produto, um serviço, um documento etc.

Um projeto (segundo Midler, 1996) é caracterizado pelos 7 pontos seguintes:

  1. Visa atingir um objetivo de forma que as partes interessadas alcancem um resultado claro e concreto. A gestão de projetos começa por estabelecer um objetivo: todos os recursos e horários são derivados deste objetivo, diferente de outras atividades que podem depender de competências, experiência individual e coletiva para conceber a empresa e seus produtos.
  2. É único e pontual. Inicia-se com uma necessidade e termina quando o objetivo é alcançado. Caso se repetisse de forma idêntica, não seria um projeto, mas sim uma atividade.
  3. Responde a uma necessidade. A necessidade é expressa pelo "cliente" também chamado proprietário. O gerente de projeto é responsável por transformar essa necessidade, em termos que possam ser entendidos, com clareza pela gestão de projetos, que executará a produção.
  4. Está sujeito à incertezas. A gestão da incerteza é extremamente importante, quando se trata de planejar um futuro desconhecido. A incerteza cria tanto riscos como oportunidades.
  5. Um projeto é combinatório e multidisciplinar. Um projeto só alcançará o sucesso se todas as atividades e tarefas somadas, tiverem um valor agregado.
  6. É temporário. O início e o fim são conhecidos antes do seu lançamento, o que significa que os riscos, problemas e dúvidas devem ser antecipados e geridos imediatamente (em cada fase).
  7. Um projeto depende do seu ambiente. Ele não pode ser isolado do seu ambiente. O gerenciamento de um projeto consiste em minimizar os impactos negativos que podem retardar - comprometendo a qualidade - o alcance do objetivo, dentro do prazo estabelecido. 

Além das 7 características citadas acima, um projeto é definido por 3 grandes limitações ligadas entre si:

  1. tempo (datas e prazos)
  2. especificações técnicas (escopo)
  3. recursos (orçamento/custos).

Se uma destas três variáveis for alterada, as outras duas serão diretamente impactadas. Mais abaixo veremos que o método, essencial no gerenciamento de projetos, mais as boas práticas derivadas da experiência, permitirão que essas três variáveis fiquem sob controle e, portanto, facilitando o sucesso do projeto. Os americanos utilizam o termo "OTOBOS" para definir esse objetivo: On Time, On Budget, On Scope.

O que é gerenciamento de projetos?

O gerenciamento de projetos é a tradução literal do conceito de gestão de projetos. Refere-se à atividade de fazer com que o design e a execução trabalhem juntos para alcançar o resultado esperado dentro do tempo, escopo e recursos.

Ao contrário da gestão de projetos, o "negócio" normalmente separa o conceito da execução. No entanto, esta forma de operar tende a ser substituída pelo trabalho em “modo projeto”, que pode gerar maior produtividade.

O gerenciamento de projetos também tem a missão de controlar o paradoxo entre o conhecimento do cliente e a capacidade de ação: no início, a área de projeto tem uma capacidade de ação significativa, mas pouco conhecimento. Depois, ao longo do tempo, o conhecimento aumenta e a capacidade de ação diminui. A gestão com qualidade permite maximizar a taxa de conhecimento no início do projeto, quando há uma grande capacidade de ação. Tal qual como pensar cuidadosamente antes de fazer algo, ter um plano.

Qual a diferença de gestão de projetos e gerenciamento de projetos?

Segundo acadêmicos e professores da área, não há uma diferença técnica entre gestão de projetos e gerenciamento de projetos. Ambos referem-se a mesma coisa, ou seja, aplicação de conhecimento, competências, técnicas e metodologias sobre atividades e recursos específicos, visando atingir um ou mais objetivos. Portanto, dentro da literatura e metodologias existentes, é comum encontrar autores que utilizam gestão, gerenciamento, gerência ou até mesmo administração de projetos.

O paradoxo do gerenciamento de projetos

paradoxo_gestao_de_projetos

Fonte: Ilustração e legenda baseada em imagem por Rémi Bachelet, Os fundamentos da gestão de projeto (2014, sem tradução)

Início de projeto: Maior potencial de ação, mais margem de manobra;

Fim de projeto: Sabe-se o que deveria ter sido feito, mas agora é tarde...

Quando é o momento certo para criar um projeto?

A implementação de um projeto pode ser necessária e importante, se as respostas às perguntas abaixo são “sim”:

  • Trata-se de algo pontual e específico?
  • Espera-se uma “entrega”?
  • Existe alguma restrição de tempo, orçamento ou escopo?
  • O conceito e a execução devem trabalhar em conjunto?

Partindo além da empresa, o projeto torna-se, na sociedade, um objeto de antecipação, de transversalidade e de fundamentar uma ação coletiva temporária. É por isso que a gestão de projetos está se tornando mais e mais popular. A expressão "trabalhar em modo projeto" tornou-se comum nas empresas, principalmente nas mais inovadoras. Por trás dessa expressão esconde-se a busca pela produtividade, que adiciona valor e/ou reduz custos.

Produtividade = Valor / Custos

Os responsáveis pelo gerenciamento de projetos

O gerenciamento de projetos gira, essencialmente, em torno dos indivíduos envolvidos: eles representam o pilar essencial. Estes atores da gestão de projetos são as pessoas ou organizações internas ou externas, que estão envolvidas em pelo menos uma fase do plano ou no resultado que se pretende alcançar. Concretamente, os responsáveis pelo gerenciamento podem ser:

  • O cliente ou “o proprietário”
  • Os engenheiros/pessoas da equipe de execução
  • Colaboradores da empresa (os usuários do produto final, por exemplo)
  • O Scrum Master (pessoa chave no processo Agile)
  • O Gestor de projetos (também chamado Project Manager)

Estes devem ser vistos sob 4 aspectos fundamentais: suas competências, sua personalidade, suas responsabilidades e sua influência. O talento de um bom gestor é saber identificar esses aspectos em um indivíduo que participa do projeto. Isto torna possível, por exemplo, fazer as combinações certas de competências ou solicitar/informar as pessoas certas na hora certa.

As 4 fases do gerenciamento de projetos

Dependendo da metodologia, um projeto pode ser dividido em 4, 7 ou mais de 10 fases (de acordo com a complexidade e o cronograma). Vamos simplificar, vejamos as 4 principais etapas:.

1. Análise de necessidades

Como mencionado acima, o ponto de partida do planejamento do projeto é a formalização do resultado esperado (o que será entregue). A necessidade deve, portanto, ser expressa de forma clara e completa para que seja recebida e analisada da mesma forma pelos responsáveis. A partir desta análise serão definidos os 3 componentes estruturais do projeto (tempo, orçamento, área). Se a análise das necessidades estiver errada, o planejamento do projeto também será incorreto e, consequentemente, dificilmente o projeto alcançará seu objetivo. É frequente a equipe de projeto efetuar uma fase de escrita das especificações, para que não haja dúvidas quanto à necessidade.

2. Construção e planejamento

Com base nas especificações, teoria e prática trabalharão em conjunto para avaliar o esforço, cronograma e plano necessário para chegar ao resultado esperado (ponderar custos). Os outros parâmetros geralmente derivam disso, alcançando-se o equilíbrio através da troca de ideias e das decisões tomadas.

Posteriormente, gestor e proprietários da demanda decidem sobre uma data de lançamento.

A divisão em missões e tarefas, permite definir uma seqüência e um cronograma. O resultado dessa etapa é materializado através de um diagrama de Gantt. Além das tarefas, o planejamento deve levar em conta fases de reflexão e tempos não produtivos (reuniões, decisões, esperas etc.).

A fase 2 geralmente leva a um replanejamento de certas atividades..

3. Condução e direção

Trata-se da fase que requer mais habilidades interpessoais e capacidade de resposta por parte do responsável. Este deve monitorar a taxa de execução (nível de qualidade) e identificar os pontos de atrito, os riscos, as oportunidades, os desvios e, eventualmente, propor soluções.

O gerenciamento de projetos faz uso e, frequentemente, necessita de ferramentas para uma melhor organização e condução. Um software de gerenciamento de projetos online (SaaS) fornece informações em tempo real do status do projeto, permitindo respostas mais ágeis em casos de necessidade. Funções como as de comunicação e colaboração também agregam valor, pois permitem interagir com as equipes responsáveis por planificar e implementar o projeto.

4. Encerramento e avaliação

Um projeto atinge a sua fase final quando alcança o seu objetivo. Por isso a importância de ter o objetivo bem específico e definido no início. Do acrônimo em inglês SMART (Specific, Measurable, Achievable, Realistic, and Time-bound), Específico, Mensurável, Atingível, Realista e Temporal. Relatórios e dashboards são, portanto, essenciais para justificar a realização de um objetivo.

Há ainda um super importante último passo após o objetivo ter sido alcançado: o balanço final do projeto. Este balanço permite que futuros projetos se beneficiem de boas práticas e evitem cometer os mesmos erros novamente. A aprendizagem faz parte da própria cultura de gestão de projetos.

Atividades Transversais

Em cada fase da gestão do projeto é essencial:

  • Comunicar-se regularmente com as partes envolvidas;
  • Controlar desvios e antecipar riscos;
  • Adaptação (perdas, chegada de um novo funcionário, novas tecnologias);
  • Gerir pessoas: este é o principal fator de sucesso ou fracasso de um projeto.

As metodologias mais utilizadas no gerenciamento de projetos

Metodologias de gestão de projetos

Existem diversos métodos de gestão de projetos interessantes e relevantes, escolher o mais adequado depende do perfil do projeto, da empresa e de sua cultura:

  • Agile: o método Agile permite trabalhar em modo iterativo e, portanto, foca a abordagem tática: eventos e mudanças imprevistas são mais facilmente absorvidos. Atualmente, este é o método mais popular para projetos inovadores.
  • Scrum: Scrum é um conjunto de melhores práticas Agile, especialmente para projetos criativos. O planejamento "Sprint" é uma característica importante deste método.
  • PMBoK: o Project Management Body of Knowledge é um guia para estruturar e reger o conhecimento em torno de um projeto.
  • Prince2: o método PRojects IN Controlled Environments centra-se em 3 pontos: organização, gestão e controle. Se trata de um método rigoroso utilizado para grandes projetos.
  • PERT: O método de Avaliação e Revisão de Programas (Program Evaluation and Review Technique) é usado para demonstrar a interdependência das tarefas a serem realizadas e o cálculo dos pontos críticos. É uma visualização lógica de um projeto.
  • O Método do Caminho Crítico (Critical Path Method - CPM), permite planejar um projeto com base em um modelo que inclui a lista de tarefas, suas dependências e sua estimativa de tempo. Ajudando a identificar o caminho mais crítico para alcançar o objetivo.

Métodos de divisão de projetos

Algo comum de todos os métodos de gerenciamento de projetos é dividi-lo em atividades, depois em missões, depois em tarefas. Para fazer isto, existem alguns métodos:

  • PBS (Product Breakdown Structure)
  • WBS (Work Breakdown Structure)
  • OBS (Organization Breakdown Structure)
  • TBS (Time Breakdown Structure)

8 boas práticas no gerenciamento de projetos

Três quartos dos projetos falham em seus objetivos. Para evitar isso, é necessário bom senso e boas práticas.

1. Estime (ou tente) todos os riscos envolvidos antes mesmo de começar

Alguns riscos:

  • Risco de complexidade técnica ;
  • Risco de prazos de entrega mais longos devido a atrasos de fornecedores;
  • Cliente incapaz de financiar o projeto na sua totalidade.

A antecipação dos riscos muitas vezes pode impedir que eles aconteçam. Desvios podem ocorrer no caso de eventos negativos (atrasos na produção, mudança de estratégia, aumento do preço de compra de matérias-primas etc.), mas também no caso de eventos positivos (boas ideias, por exemplo). O gestor deve, em todos os casos, permanecer na direção planejada para controlar as 3 variáveis da gestão do projeto.

Planeje o imprevisível, use margens de segurança (inclusive em seu cronograma), especialmente quando se trata de algo inovador.

2. Definir, o máximo possível, o escopo (tamanho do projeto)

Envolve detalhar bem inclusões (o que faz parte) e exclusões (o que não faz parte). É também uma questão de elaborar especificações e tarefas, que sejam claras e compreensíveis para todos.

3. Dividir o projeto em partes menores

Dividir em tarefas ajuda a remover incógnitas: é difícil saber quanto tempo você levará para construir um carro. Por outro lado, é mais fácil saber quanto tempo leva para construir as rodas. Divida, faça um plano, com base no "esforço" (tempo, etapas e tarefas). Para saber mais, pesquise sobre os métodos citados anteriormente.

4. Listar competências e atribuir funções

Listar as habilidades necessárias para atender às necessidades do proprietário (cliente), ajuda a construir equipes melhores (mais equilibradas). Também permite distribuir funções e responsabilidades a todos.

5. Envolvimento das partes interessadas

O conhecimento das partes interessadas permite-se beneficiar delas, potencialmente ganhando tempo. Cada pessoa (ator) na gestão de projetos tem uma atuação, comportamentos específicos e conhecimentos que devem ser identificados. Também é importante assegurar que todos aderem ao projeto e partilhem seu objetivo. Caso isso não aconteça, poderá comprometer o projeto.

6. Estabelecer uma comunicação eficaz ao longo de todo o projeto

Um gestor de projeto passa mais de 80% do seu tempo se comunicando. Ele deve se informar e garantir que todos tenham o nível correto de informação. Um desequilíbrio na comunicação pode impactar, negativamente, diversos aspectos do projeto.

7. Confie no bom senso

Apesar de todos os métodos e soluções de gestão de projetos que mostramos abaixo, o senso comum (também cabe "instinto"), pode fazer um projeto andar mais rápido:

  • Estabelecer um ambiente de confiança dentro da equipe do projeto ;
  • Motivar ao longo do tempo e não apenas no início;
  • Apoie os seus funcionários antes de lhes pedir suporte (desde que possível);
  • Entre outros

8. Resumir ao máximo as 3 dimensões do projeto

Já ouviu falar em MVP (Minimum Viable Product)? O objetivo é reduzir ao máximo o âmbito do projeto, de modo a reduzir custos e prazos. Isto aumenta muito (mas muito), as chances de atingir o objetivo e, principalmente, testar o conceito antes de ir a fundo na idéia.

3 softwares de gerenciamento de projetos

Listamos algumas ferramentas de gerenciamento de projetos relacionadas com o que explicamos neste artigo. Elas permitem organizar e estruturar projetos, mas também agregam valor (colaboração, comunicação, monitoramento em tempo real) e, eventualmente, reduzindo custos:

Clarity PPM

Clarity PPM é um software robusto, com um grande número de funcionalidades, que por vezes pode complexificar projetos mais simples. Nitidamente é o mais preparado para lidar com projetos de grandes empresas e também de grande complexidade. Possui versão em Português.

 

Artia

Artia foi criado e desenvolvido no Brasil. O Artia é extremamente competitivo, simples e fácil de usar, ele vai direto ao ponto. Possui uma versão gratuita, mas as versões pagas possuem excelente custo-benefício. Se você procura um gerenciador de projetos de qualidade e preço baixo, encontrou.

 

Bitrix24

Bitrix24 se trata do “estranho” da lista, Bitrix24 é - principalmente - um CRM, mas como sua função de gerenciamento de projetos é super completa, incluímos em nossa lista. Possui versão em português e preços competitivos, ainda mais sabendo que agrega o módulo CRM. Gratuito (com limitação), para até 12 usuários um ótimo produto para quem busca além de - simplesmente - gerenciar tarefas.

Conclusão

A gestão de projetos permite alcançar os objetivos - e com qualidade - dentro das três variáveis tempo, orçamento e escopo. Sua organização focada em resultados, permite alcançar altos níveis de produtividade graças à redução de custos e/ou criação de valor. Vimos também que os métodos de gerenciamento de projetos, combinados com boas práticas fazem com que a concepção e a execução funcionem melhor. Por fim, os softwares de gerenciamento de projetos e PPM online, ajudam a estruturar e acompanhar, com suas funções de estruturação e colaboração.

Selection of software for you

Kizeo Forms

Kizeo Forms
Mude para formulários digitais personalizados e móveis!
Visit Website
View software

Webmecanik

Webmecanik
Software de automação de marketing Open Source
Visitar website
View software

Optima-CRM

Optima-CRM
Software inovador de Real Estate CRM e vencedor global de 20
Obter uma demonstração gratuit
View software
Comment on this article

Comentar